segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

(Imagem: Marcelo Lyrio)





se(mea)r
nas mãos, o desejo
onde a água se ramifica
na sombra sedenta de uma flor


nascentes
 



Um comentário:

  1. [onde se recolhem as nascentes do mundo, as palavras semeadas ao de leve na manhãs do mundo]

    um imenso abraço, Daniella

    LB

    ResponderExcluir