terça-feira, 23 de agosto de 2011

frágeis



teu sorriso por
trás da janela enluarada uma
estrela entre duas
nuvens o
pio
da
coruja
um pouco de teu
calor no travesseiro um arco
íris de manhã um
pote quase
cheio meus mais
tolos
devaneios

Adair Carvalhais Júnior


Nenhum comentário:

Postar um comentário