terça-feira, 17 de maio de 2011

ouço
as vozes que vêm
em retalhos
falo com urgência
o que há em mim é
urgência
digo tudo
olhando bem fundo
a parede vazia
é um mundo de concreto
dizemos
e nos olhamos
nos olhos
somos tristes
quando nossos olhos se encontram

Nenhum comentário:

Postar um comentário